Maria Gorete De Moura
Sobre o autor

Maria Gorete de Moura, nasceu em Patu (RN) em 5 de julho de 1960. Reside em Mato Grosso do Sul desde 1980.

Formada em Letras pela Universidade Católica Dom Bosco. Cursou ainda Direção, Interpretação Teatral, Teatro de Bonecos, Comunicação com o Público, História em Quadrinhos, Terapêutica da Neurolinguística, Arte do Conto, Arte Poética: A Poesia na Escola, Manequim e Modelo Fotográfico, Canto, Coral e Dança.

Venceu o concurso A Mais Bela Voz Infantil e Infanto–Juvenil; III Concurso de Poesia da Faculdade de Letras, com o poema A Bailarina; XIII Noite da Poesia de Campo Grande, com o poema Ave Sem Nome, Concurso de Contos Ulisses Serra da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras com o texto O Primeiro Amor, onde foi agraciada com o Segundo lugar, VI Concurso Nacional de Poesias com o texto Amor que Salva.

Participou do Festival Sul-Mato-Grossense da Canção, em Corumbá com a música Apóstolo da Paz, ainda da Bienal Internacional do Livro do Rio e da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, juntamente com o poeta e repentista Ruberval Cunha representou Mato Grosso do Sul com o projeto O Pantanal no Universo das Letras e no programa de TV Viola, Minha Viola.

Dirigiu o grupo de teatro jovem Alma Viva. É compositora de músicas e hinos.

Autora de das obras: Pelas Frestas da Janela, Lanternas da Sensibilidade (obra em duas edições), Canto da Sereia (obra em duas edições), Vovó Constancia e a Varinha Feliz, Asas do Êxtase, Amor.com (obras em duas edições), Mulher de Fases, Cantares do Vento e O Sapo que Tocava Violão (em parceira com a sua irmã Maria de Fátima Moura).

Membro da União Brasileira de Escritores (UBE).

Periodicamente desenvolve projetos voluntários de incentivo à leitura e à escrita.

Seus Livros